Rick Falkvinge apoia Wladimir

Em 2006, na Suécia, Rick Falkvinge fundou o primeiro Partido Pirata do mundo. Nos anos seguintes, foram fundados partidos piratas em todos os continentes.

O movimento dos partidos piratas trouxe para o debate público e político as questões da privacidade, da transparência nos governos, da participação popular utilizando as novas tecnologias, do uso de software livre, além da tradicional pauta progressista de defesa dos direitos sociais e direitos humanos.

Wladimir conheceu Rick em 2012, quando o convidou para participar da convenção de fundação do Partido Pirata do Brasil, em Recife. Desde então, os dois mantém contato e Rick enviou uma mensagem de apoio à Wladimir nessa caminhada rumo à construção de um mandato que tem em seu DNA (ou em seu código-fonte) as ideias do movimento pirata e dos movimentos de esquerda.

“Fico feliz por você estar concorrendo a vereador em Florianópolis! Pessoas como você, com experiência no Partido Pirata e uma história de ativismo na Internet são necessárias na política em todo o mundo. Realmente não há desculpa para não entender e considerar mais a Internet e as novas tecnologias. Infelizmente, vemos os políticos da velha escola legislando com total desconsideração de como ela pode levar conhecimento e cultura para as massas – bem como a participação que pode proporcionar.”